domingo, maio 15, 2011

Simples Assim...



Quando ele me toca
eu mergulho em mim.
Vou ali, às estrelas.
Mas, quer saber?...
Nem consigo vê-las.

Enquanto me invade,...
olhos fechados, procuro
e encontro a eternidade possível...
Em prazerosos segundos,
meu eu mais profundo...

Depois,... me apago;
estou,...
mas não estou mais ali...

Ele diz: eu te amo!
Insiste: eu te amo!

(Eu ouvi!)

Aceito carinhos,
mas não quero falar...
Ainda preciso estar em mim;
relaxar.

Seria perfeito
se eu pudesse respirar.
Mas ele ainda não entendeu...
esse momento importante
entre esses dois amantes
que é, em verdade,
de cada um...

Dou-me para assumir
minha própria, e inteira, metade.
Sem endividar-me.
Ao dividir, subtraio-me;
tomo posse de mim.

O amor é estranho?...

ju rigoni (2004)

Visite também

Dormentes, Medo de Avião, Navegando...

17 comentários:

Colecionadora de Silêncios disse...

Menina! Seu amor pode até ser estranho (embora eu tenha achado perfeito), mas a sua forma de por isso em poesia é sublime!

ADOREI! :)

Bom demais estar aqui e poder aprender um pouco mais contigo sobre o que é poetar...

Beijo grande, querida.

Mariazita disse...

Querida Ju
Depois que passou o vendaval causado pelo Blogger... já posso vir ao seu lindo espaço.
Foi uma semana para esquecer. Não pude fazer visitas porque com as mexidas do Blogger o meu blog ficou com deficiência (o meu filhote conseguiu, ontem à tarde, pô-lo a funcionar).
Agora parece estar tudo bem...

Um amor estranho? Talvez... mas originou um belíssimo poema. Só por isso vale a pena existir:)

Bom final de domingo. Beijinho GRANDE

Glorinha L de Lion disse...

Ju, entendo tanto seus escritos, pois parece que vejo a mim quando te leio...acho que isso é comum aos poetas: um diz o que o outro sente e vice versa...Não fosse o amor um sentimento tão aglutinador e ao mesmo tempo tão solitário.
Beijos querida, amo vir aqui,

AC disse...

O momento pode ser de partilha mas, a partir de determinado ponto, a viagem é autónoma...
A Ju respira poesia!

Beijo :)

Graça Pereira disse...

Mais uma vez, é um poema espetacular!
Como alguem já dizia: nasce-se, vive-se e morre-se sózinho e eu acrescento...e ama-se tb sózinho!
É preciso ficar só para se entender o que se de (ou não) e o que se recebeu (ou não). Não tem nada de estranho, Cada um, procura a sua madrugada depois do vendaval!!
Mil beijos!
Graça

Maria Emilia Xavier disse...

Ficou vero e muito belo o AMOR assim descrito, sem falsos "mais, mais". Existem, realmente, recortes na vida da gente que a "viagem" é para apenas um , mesmo seja no mesmo momento. Ju seu amor não é estranho...É seu.

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Ju!

Prazer inteiro, vivido em metades, sem perda da identidade. Não tem nada de estranho, digo eu...e está lindamente escrito.

Beijinhos.
Vitor

mfc disse...

O amor é uma divisão de corpos que acrescenta!

Guaraciaba Perides disse...

Que bom! O amor está no ar e na pauta do dia...
Um abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Ju
Quando o amor nos invade, aí somos plenos, mesmo no silêncio de nós mesmos.
Boa semana
Bjux

PapoBacana disse...

nossa ! muito lindo mesmo..

adorei a forma como vc escreve..


parabens..

vou seguir..abraços..

Isabel Maria Rosa Furtado Cabral Gomes da Costa disse...

Extraordinária a sua sensibilidade poética e a forma que tem de a exprimir em palavras. Os seus leitores ficam totalmente "speechless" com a sua poesia, minha Querida Ju. Linda demais!
Beijo.

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre belo...o verso e reverso do amor...o silêncio de todas as palavras que gritamos com o corpo e caladas num olhar...num toque...num murmúrio,adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Sonia Pallone disse...

Te ler é sempre um momento mágico!Você consegue isso quando junta as palavras e solta no coração da gente...Um beijo querida

ju rigoni disse...

Aos amigos,

Patrícia, Mariazita, Glorinha, AC, Graça, Maria Emília, Vítor, mfc, Guaraciaba, Wanderley, PapoBacana, Isabel, Rosa e Sonia...

meu muito obrigada pela visita e comentário.

Bjs e inté!

angela disse...

Lindo poema Ju.
Fiz um com o mesmo titulo e quase coloquei uma foto parecida, por sorte o assunto é diverso.
beijos

ju rigoni disse...

Obrigada, Angela, pela visita e comentário. Não é tão rara a coincidência de títulos. Aliás, e saltando de alhos a bugalhos, e só a título de curiosidade, o "Simples assim" é também o slogan que a Oi está veiculando em suas peças publicitárias.

Bjs, amiga. Inté!